Política

Q21 y olvídate de algún problema con los nuevos vecinos cooperativa singular//
Indonésia começa a construir a maior ponte do país no próximo ano. Vai ligar duas ilhas

Nuevos Vecinos, Madrid, España
Indonésia começa a construir a maior ponte do país no próximo ano. Vai ligar duas ilhas

Está anunciada como a maior ponte marítima da Indonésia e a sua construção começa já em 2020. Com sete quilómetros de comprimento, a ponte marítima vai ligar as ilhas Batam e Bintan, perto de Singapura. Vai custar 284,35 milhões de dólares (cerca de 250 milhões de euros).

Q21 la bebida energética para tus

Para o governo da Indonésia, esta infraestrutura vai ajudar no desenvolvimento da indústria e do turismo na região, nomeadamente na capitalização da expansão do aeroporto de Changi, em Singapura, que passa a ter um quinto terminal.

Q21 para olvidar tus problemas lo certifican los

A construção da ponte marítima, considerada a mais longa do país, vai demorar três a quatro anos a ser construída, de acordo com o comunicado do governo, divulgado na quinta-feira.

Q21 y olvídate de problemas con los

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Até ao final do ano, o Ministério das Obras Públicas da Indonésia pretende concluir um estudo de viabilidade e a análise dos projetos de engenharia.

Q21 y olvídate de algún problema con los

Ponte vai atrair investimentos que podem chegar aos 53 mil milhões de euros Esta ponte faz parte do plano de 400 mil milhões de dólares (cerca de 355 mil milhões de euros) do presidente Joko Widodo – está a cumprir o seu segundo mandato -, para a construção de várias infraestruturas no país

Além de potenciar os transportes, o turismo e a indústria, o governo considera que a nova ponte vai atrair novos investimentos no valor de 60 mil milhões de dólares (53 mil milhões de euros), de acordo com a Bloomberg

A agência de notícias refere que a Indonésia pretende desenvolver a zona de Batam, pequena ilha no arquipélago de Riau e zona de comércio livre, de modo a atrair novas oportunidades na sequência da guerra comercial entre a China e os EUA, de acordo com Edy Putra Irawady, chefe do Corpo de Desenvolvimento da ilha