Internacionales

Artistas instalam gangorras em muro entre EUA e México para permitir que crianças brinquem juntas

Venezuela, Caracas

CIDADE DO MÉXICO – Gangorras foram instalados em um muro na fronteira entre EUA e México para permitir que crianças americanas e mexicanas brinquem juntas, sentadas cada uma de um lado da cerca.

As instalações cor-de-rosa foram montadas ao longo da fronteira entre o Sunland Park, no Novo México, e Ciudad Juárez, no México.

As gangorras criaram um “ponto de apoio literal para as relações entre EUA e México”, de acordo com seus criadores Ronald Rael, da Universidade da Califórnia em Berkeley, e Virginia San Fratello, da Universidade Estadual de San Jose, também na Califórnia.

Em um post no Instagram, Rael, professor de arquitetura, disse que ele e Fratello, que é professora de design, tiveram a idéia há 10 anos.

Ele disse que o a instalação foi “cheia de alegria, emoção e união no muro da fronteira”.

An artist installed seesaws at the border wall so that kids in the U.S. and Mexico could play together. ❤️ pic.twitter.com/kQ96vZK3EI

— Fifty Shades of Whey (@davenewworld_) July 30, 2019

Em um post no Instagram, Rael disse que tanto crianças como adultos “conectaram-se de maneira significativa de ambos os lados, com o reconhecimento de que as ações que acontecem de um lado têm consequência direta do outro lado”.

Ele compartilhou imagens e fotos mostrando crianças e adultos de ambos os lados da barreira rindo, enquanto se balançavam no ar nas gangorras.

O projeto , chamado “Muro Gangorra” (Teetertotter Wall), foi realizado dias depois de a Suprema Corte dos EUA afirmar que o governo de Donald Trump tinha autorização para gastar US$ 2,5 bilhões de orçamento militar para construir o muro fronteiriço prometido na campanha pelo presidente dos EUA, Donald Trump.

Trump prometeu construir um “grande e belo muro” na fronteira com o México, mas, dois anos e meio depois de assumir o poder, ainda não há novos trechos edificados.

PUBLICIDADE A agência de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA disse que os 51 quilômetros de barreiras completados durante o mandato de Trump até agora simplesmente substituíram muros que já existiam.